quarta-feira, 4 de março de 2015

Brasil está na lista dos países com os piores sistemas de saúde pública do mundo


Saúde
  




#COMENTÁRIO

Seria muito cômica se não fosse tão trágica a veracidade dessa chamada de notícia. Só quem tem ou já teve contato com o sistema de atendimento nos prontos socorros e nos postos avançados de atendimentos à necessitados da saúde pública, tem conhecimento de quanto é verdadeiro essa chamada de notícia.  Pessoas ficam à mercê de contágios em longas filas de espera e quando são atendidas, são atendidas por médicos cansados, desinteressados para com problema público.
Os atendimentos públicos uma maneira geral são feitos por médicos que fazem isso há muitos e muitos anos e já não têm mais paciência ou então se acham acima de quaisquer questionamentos quanto a seus procedimentos, suas maneiras de agir perante o paciente ou então esses atendimentos são  feitos por médicos recém formados, sem experiência, alguma buscando experiência sem acompanhamento, o com sofrimento alheio. Essa é a lição de pós-graduação médica no Brasil. Pacientes são levados a se tratarem com medicamentos que às vezes não condizem com problema que está sendo afetado, isso pode estar trazendo ao paciente, complicações, que apareçam novos problemas de saúde a ele.
Por um lado devemos nos sentir felizes por existirem ainda setenta e dois países em piores condições que as nossas. A se lamentar, é a população desses países que são mal atendidas, mas para nós brasileiros, o conforto de não sermos último deles, a preocupar é que não estamos tão longe disso.

#Disse

Carlos Leonardo


#CONVITEAPROSA
Você já viveu uma experiência com a saúde pública?

Dê sua opinião (clique no título da matéria para comentar ou na cartinha, para enviar a alguém).






Brasil é o último da lista; 28 estão vulneráveis a uma epidemia semelhante ao do ebola. Relatório divulgado nesta terça, 3 de março, pela ONG Save the Children aponta os 72 países que possuem os piores sistemas de saúde pública do mundo. Brasil é o último da lista; 28 estão vulneráveis a uma epidemia semelhante ao do ebola.
Relatório divulgado nesta terça, 3 de março, pela ONG Save the Children aponta os 72 países que possuem os piores sistemas de saúde pública do mundo.
título de “menos pior” é do Brasil, na 72ª colocação. O topo da lista é ocupado pela Somália. A Índia está em 55º lugar e a China em 12º.
Afetadas pela epidemia de ebola, que ceifou 9.365 vidas, a Libéria está em 44º lugar, a Serra Leoa em 46º e Guiné em 65º. A ONG estima que o custo da operação para conter o ebola na África chega a US$ 4,3 bilhões. Uma melhora preventiva nos sistemas de saúde teria custado US$ 1,58 bilhão.

MELHORES
O relatório também inclui uma lista dos dez países com os melhores atendimentos médicos. A Austrália está em primeiro lugar, seguida, na ordem, por Canadá, Alemanha, Itália, Japão, Noruega, Espanha, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos.